sexta-feira, 8 de março de 2013

Retorno a Ravnica, ou Vixe! Como tem bumerangue na Wizards!



Por João Franco

Eis-me aqui escrevendo sobre uma série cujo início (em 2006) me fez lembrar do tempo em que eu jogava Tipo 2 e me divertia muito com meu deck Selesnya. Ravnica marcou muitos jogadores, como eu, e o bloco continua sendo o mais querido, apesar de não ter sido o mais vendido da história do jogo (essa glória cabe ao bloco de Zendikar).

Desta vez esquematizei minhas impressões por cor e dentro de cada uma em duas subcategorias: Arte e Construído (aqui incluindo todos os formatos de 60 cards).

BRANCAS

>>Arte
Anjo da Serenidade

Lindo contraste entre o branco das asas e o fulgor da espada, além do anjo/guerreiro.

Encarceradora Azorius

Lapa de soldada cheia de moral! E o azul da capa tá arretado!

Justiciar Azorius

Outra figura feminina que transborda autoridade e bom gosto. Esse círculo luminoso ao fundo ainda lhe deu um ar celestial. Linda!

>>Construído
Aparição Lamuriante

Outra opção para destruir encantamentos, como o Unicórnio de Ronom ou o Kami da Lei Antiga. É um meio Desencantar que ataca & bloqueia. :)

Grifo da Espiral Solar

Presença fácil nos WW Pauper da vida, além de ser uma bela visão: a de um grifo descendo das nuvens.

Capitão da Jurisdição

Pode ganhar sozinha uma partida, com a ajuda de uma Honra do Puro. Entraria em vários decks de Soldado, em formatos mais casuais. Dei valor!

Descanse em Paz

Linda carta, com um toque de colunas gregas. Boa opção no sideboard contra estratégias de reanimação e/ou de Zumbis.

Esfera de Segurança

Chegou a ser carta-chave num deck chatíssimo, cheio de encantamentos e com pouca ou nenhuma condição de vitória. Entraria fácil no meu deck casual de Encantadoras GW!

Ás da Esgrima

Equipada ou recebendo algum bônus (Auras? Honra do Puro?) pode fazer um estrago.


AZUIS

>>Arte
Asa-rúnica

Asas escuras contra uma cidade azulada... Parece uma visão de sonho.

Cancelar

Até agora, a versão mais bonita deste card que matou a Contramágica. Bela armadura que reflete a luz da mágica anulada.

Esfinge do Carrilhão

Apesar de um pouco sombria, a expressão da criatura transpira inteligência e o corpo, força. A barba tem um quê de ilustração antiga, clássica.

Fenda Ciclônica

Linda ilustração que expressa muito bem o conteúdo do card. É como construir um ciclone e ficar abrigado dele.

Predador do Horizonte

Lindo! Parece ter sido feito de massa de modelar por um perfeccionista! E o céu nublado também convence.

Construído
Delir

Sempre uma ótima opção na reserva, contra decks de counter ou Slighs. E ficou linda: a chama se transformando em respingos de mana azul me convenceu.

Ladrão de Segredos

Pauper nele! Pode ser bem nocivo contra um deck de controle, desde que protegido. Sempre gostei deste tipo de carta – desde os tempos do Ofídio!

Sincopar

Um counterzinho assim sempre cai bem. O T2 agradece, até porque a remoção do cemitério é chave neste formato.


PRETAS

>>Arte
Destruir a Prova

Malvadona, a mulher que ateou fogo ao Sacrário! Linda luz na escadaria.

Diabrete de Cutelódromo

A parte interna da asa e a boca do bichinho dão aquele contraste sangüíneo. A cidade enevoada lá embaixo também é o fundo perfeito para uma diabinho brabo.

Espectro Sombrio

Belo, apesar de meio psicodélico.

Golpe do Assassino

De repente, me sinto testemunha do crime que está prestes a acontecer. Tantos elementos bem colocados... A máscara no melhor estilo Mortal Kombat 2, o brilho da lâmina, a lua cheia e a expressão da vítima. MASSA!

Regente da Necrópole

Parece que a digníssima acabou de voltar de um desfile em Milão. A roupa esvoaçante arrasa no IML de Ravnica! \o/

Sombras Perigosas

Não recomendaria a um míope passar por esse corredor à noite! Arte cheia de chiaroscuro.

Trôpego do Esgoto

Muito interessante essa adição de verde e lilás a uma temática tão suja como um zumbi num esgoto.

>>Construído
Aflição Berrante

Estou usando no meu deck casual de Varíola, mas é meio decepcionante investir numa carta que PODE ser útil no meio ou no fim da partida.

Contatos no Submundo

Uma Arena Phyrexiana melhorada. Está sendo usada no MBC (Mono Black Control – que por sinal, tem splash verde e preto) no T2. Adoro esse tipo de carta e a arte também é bem representativa.


Demônio da Profanação


Dei valor! É enorme e pode destruir um deck de controle, se resolvida no momento certo.


VERMELHAS

>>Arte
Contenda entre Guildas

Você não sabe se torce pelo paladino ou se ri da coragem dele. Os olhos e a boca do demônio estão convincentes e a imaculada capa esvoaçante do paladino também.

Diabretes do Caos

Muito brilho: dos bichinhos, que parecem lanterninhas malignas, e das lindas nuvens que escondem a lua, à direita.

Equilibrista de Corrente do Clube da Sangria

Pode concorrer ao prêmio de nome mais comprido! Bem interessante a situação: enquanto o pau come lá embaixo, no salão do clube, o bonitão sadô-masô dá uma de artista de circo. E a máscara dele cairia bem no Pinhead, de Hellraiser.


Espasmo de Rua

Linda e inusitada! Haja pedra redonda nas canelas... Deve doar um bocado.

Explosão Vandálica

Lindas explosões causadas por um goblin maroto.

Fúria das Pistas

Boa mudança de ângulo: me senti pisoteado! A areia e o pó estão bem detalhados.

Gigante da Cólera Sanguinária

Dois detalhes assustadores: a corrente se desintegrando e os olhos do malvadão. Sai de baixo!


>>Construído
Atirador da Sarjeta

Pode servir em decks de rajada, mas ainda não tenho tanta certeza. Talvez tenha potencial.

Zelote das Cinzas

Que gatinha! Pena que é tão braba. Sua armadura é linda, mas a maça flamejante deve fazer aquele estrago! Chegou no T2 para fazer o controlador do Mago daConjuração-relâmpago suar um pouco.


VERDES

>>Arte
Arauto do Centauro

Belo como a luz destaca a linda elfa. Mas o centauro enorme está logo ali, no portão.

Crescimento Desenfreado

Um clássico redesenhado na sutileza da sombra e na textura do chão adornado.

Crescimento Urbano

Massa como o tom de verde deixou as torres bem futuristas, quase num estilo espacial.

Crocodilo de Petreovila

A luz é tão bem utilizada que parece que o bichão é a primeira criatura que você encontrou ao sair cedo de casa.


Procurar o Horizonte

Outra carta que me faz lembrar de Guerra nas Estrelas e nas construções altíssimas de algumas das cidades do filme. Dá vertigem.

Salta-mato

Belo! Perceba como a ilustração passa a impressão de ter sido filmada num movimento meio arredondado. Ao fundo, a onipresente cidade.


DOURADAS e HÍBRIDAS

>>Arte
Acordo dos Caçadores

Parece ter sido pintada com aquarela. Os centauros ficaram esquecidos no meio das colunas cheias de musgo e luz.

Arconte do Triunvirato

Arte totalmente destinada a destacar o Arconte no meio da bruma rosa. É a lei que se aproxima, vinda do céu.

Bizarro da Helicosfera

Magmático, musculoso e futurista.

Corcel Infernal Festivo

Esta mula de duas cabeças é puro fogo e destruição. Veja como a ilustração inclinada reflete o Ímpeto da criatura.

Descoberta Preciosa

Belo chiaroscuro, que destaca o que a górgona encontrou.

Festival da Devastação

Realmente transmite a impressão de caos.

Isperia, Juíza Suprema

O tamanho impressiona e a expressão severa amedronta.

Justa Autoridade

Dei valor! Grande uso da perspectiva e uma proteção rúnica (legal) esverdeada muito bonita!

Mago de Guilda de Nova Prahv

Parece que o mago foi promovido a Cavaleiro do Zodíaco: ô lapa de armadura! O fundo enevoado convence. Comprei uma caixa de deck ilustrada por este rapaz e pelas cores da guilda.

Mago de Guilda de Rix Maadi

Gostei do ângulo oblíquo, que nos faz entortar o pescoço pra observar melhor esta moça e seus apetrechos de guerra. Belo uso das cores da guilda nos cantos esquerdo e direito da ilustração. Comprei uma caixa de deck ilustrada por esta jovem e pelas cores da guilda.

Santuário Elevado

Adorei a temática do lugar que ganhou pernas! Um corpo de raízes que agora é mais alto que a cidade sob um fundo esmaecido.

Trostani, Voz dos Selesnya

Linda imagem, que tem a luz como o fator principal. Lembra um quadro dos grandes mestres. Passa a noção de acolhimento e proteção.

>>Construído
Amuleto Selesnya

Versátil e pode ser a saída contra criaturas grandes do T2, como o Griselbrand e o Dragão Avérneo Trovejante, além do onipresente Thragueopresa.

Cavaleiro Celeste Lyev

Além de ser uma bela carta, foi uma das estrelas do deck UW Deter, que deu as caras quando o T2 ainda estava recebendo a edição. É interessante num ambiente cheio de criaturas.

Chamado do Conclave

Arte com o padrão Terese Nielsen de qualidade, bem feminina. Joga em qualquer Selesnya T2 e no meu Zoo casual.

Curandeiro Centauro

Vê jogo no T2 por combinar bem com o Anjo da Restauração, além de botar água no chope de decks Vermelhos no estilo Sligh.

Denegeração Abrupta

Ótima carta, que com certeza extrapolará o T2! Muito versátil e de baixo custo. Dei valor!

Desmembrador de Escória

Agressivo! E ainda tem o bônus da Necrofagia. Presença carimbada no Zumbis BG do Standard.

Dragão Hipersônico

Adorei esta carta, que infelizmente não joga nada no T2. Um finalizador que ainda me deixa jogar feitiços na velocidade da luz! Terá lugar nos meus decks casuais.

Eletromante Goblin

Outra carta que parece ter sido projetada com a habilidade de Rajada em mente. Tem futuro!

Esfera de Detenção

Um Anel do Esquecimento melhorado, que também é lindo. Dá até pena do cara preso nela.

Familiar do Juiz

Jogaria no Vintage ou no Legacy, pois atrasa decks de combo e de controle. Também é bela e tem um ótimo texto ilustrativo.

Golpeador Loxodonte

Grande elefante! Jogaria com ele até no Legacy! Custo baixo, ótima habilidade e pode ganhar o jogo sozinho se tiver aceleração no primeiro turno, como Elfos de Llanowar ou Aves do Paraíso.

Jogos de Matança

Grande arma contra decks de combo ou de controle que tenham algum card que arruine nossa estratégia.

Mangualeiro do Buraco Infernal

Boa carta, belamente colorida. Baixo custo e poder considerável – se liberado. A outra habilidade serve para o meio ou para o fim do jogo.

Militante Dríade

Mais um misto de carta linda e jogável! Até no Vintage a Dríade vê jogo, pois impede fuleiragens habituais que envolvem cemitérios, sem falar que no Standard ela sacaneia o Mago da Conjuração-relâmpago. Gostei muito e já adicionei quatro ao meu WW Moderno casual.

Niv-Mizzet, Dracogênio

Claro, o custo é totalmente proibitivo pra quem não for Izzet, mas... Não deixe o controlador dele desvirar os terrenos.

Perfuração Letal

Barata e altamente eficiente. Certamente não será usada apenas no Tipo 2.

Quimiomante Volátil

Sou fã deste mago, principalmente pela primeira habilidade – a segunda não me enche os olhos. Sem falar que é um bloqueador razoável, com sua resistência 3. Pena que ainda não encontrou um lar. Mas seria bem engraçado descartar um Draco usando a segunda habilidade só pra ver a cara do adversário!

Rakdos Estridente

Claro que é boa! O diabo é o pai do rock e este aqui estraçalha no comecinho do jogo! Presença obrigatória nos Slighs da vida.

Retorno de Rakdos

Caramba! Muito útil contra decks mais lentos. Faz um senhor estrago.

Revelação da Esfinge

Praticamente a carta que define o formato Standard. Você renova seus recursos e ainda ganha vida, o que lhe dá vantagem em cartas e em turnos. E ainda é instantânea... Muito forte.

Veredito Supremo

Excelente! Permite ao deck de controle respirar aliviado e ganhar um ou vários turnos.

Vorme da Armada

Grande finalizador! Se você tiver mana, ainda pode ser um critério de desempate no duelo criaturas x criaturas.

Vraska, a Oculta

Ricamente ilustrada, esta planinauta que se defende com a segunda habilidade pode dar um trabalhinho aos decks agressivos ou aos de controle (já pensou, usar a terceira habilidade?).


Xamã do Ritual Mortfífero

Sendo sincero, não vi valor nele. Mas a habilidade de tornar os Tarmogoyfs menores em formatos como Modern e Legacy, além de ser uma espécie de Lavamante Implacável, o fizeram disparar de preço. Ah, a carta também é muito bonita - é como se ele morasse num jardim de crânios.


ARTEFATOS & TERRENOS
>>Arte
Toas as chaves rúnicas são bonitas. Os terrenos duplos – que voltaram – estão ainda mais atraentes. E os terrenos básicos também arrasam.

>>Construído
Agulha Medular

Entra em qualquer sideboard, contra qualquer coisa chata – que seja ativada. Ótima carta, que voltou pra ficar!


Todos os terrenos duplos.



RESUMO FINAL


Edição vencedora, que empolga e promete um bloco cheio de opções. Gostei muito de alguns cards para o Construído e vários já estão nos meus decks. A série realmente bagunçou o coreto do Standard e possibilitou a criação de vários decks, pelas cartas fortes que trouxe e pelos terrenos duplos, que permitem verdadeiros malabarismos em termos de bases de mana.

A arte também convence e cheira a capricho por parte dos ilustradores. Também traz novidades em termos de ângulos das imagens, o que nos promete coisas bem mais interessantes nos anos que se aproximam.

Reações como a minha e de outras pessoas apenas mostram que a WOTC tem potencial para lançar séries que façam os jogadores felizes, desde que tragam poder sem abuso, beleza na medida certa e uma termática refletida nos cards e torne Ravnica identificável dentre as inúmeras edições do Magic.

Parabéns a todos os envolvidos em Retorno a Ravnica!


= = = = =

Para conferir as análises das expansões anteriores, é só clicar nos links abaixo:

= = = = =

Algum termo te deixou confuso? Tire suas dúvidas – ou comece a entender um pouco de Magic – no nosso Glossário MTG! ;)

= = = = = = = = = = = = = = = = = = = =

João Franco (ou João de Campo Grande) está envolvido com Magic desde 1997 (culpa de Wesley!). Atualmente, está mais para lagartixa (vendedor de cards) do que para jacaré (jogador de Magic). Leitor voraz, gamer de responsa, entrou nessa de webdesign e comunicação. Não quer ver o Sport ser rebaixado de novo nem tão cedo. É da paz, mas não fuma o cachimbo. Puro sossego e bom humor. Ah, e sincero




Nenhum comentário:

Uêba - Os Melhores Links Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!