sábado, 27 de novembro de 2010

Você não vai conhecer nada

Novo filme de Woody Alllen é insosso, vagaroso e não leva a lugar algum. Grande decepção, especialmente para não fãs do diretor.


A sessão já tinha começado há uns 5 minutos. Ingressos comprados às pressas. Dificuldade na hora de achar o lugar marcado. E depois, mais de uma hora de puro marasmo e decepção. Assim foi assistir Você Vai Conhecer o Homem dos Seus Sonhos, uma das estreias da semana, e que não vale nenhum esforço. Talvez a expectativa por um bom filme tenha atrapalhado. O que aconteceu - e digo isso com uma coragem que nem sei, considerando o diretor quem é, um queridinho dos cults - é que o filme é ruim.

Calma, esperem antes de atirar pedras.

Não sou especialista na obra de Woody Allen. Na verdade, quando o assunto é filmografia, deixo muito a desejar. Mas, quando o sujeito se presta a assistir um filme unicamente pelo nome do diretor, ele espera algo. No meu caso, que não conhecia nada da obra de Allen, eu simplesmente fui às cegas, esperando achar um filme inteligente, com situações cômicas e que tratasse do humano por um aspecto bem particular e sincero. Bem, posso dizer que encontrei essas coisas - ao menos um pouco delas.

O filme é inteligente? Sim, de fato. A história segue aquele tipo manjado, onde não há um protagonista central supervalorizado, mas sim várias personagens, de igual importância, preenchendo cada uma o seu nicho e se costurando a medida que o filme se desenrola na tela. Só que o roteiro carece de algo que conquiste o espectador, e fica lá, perdido na tela, sem rumo. Tem momentos cômicos? Sim, mas são poucos (eu esperava mais) e as gags são tão fracas que o riso sai meio amarelo, exceto por umas poucas cenas de Gemma Jones (a Madame Ponfrey, da série Harry Potter), interpretando a típica sogra que implica com o genro e que, pra piorar, segue fielmente os conselhos de uma vidente fajuta. O humano sob aspecto particular e sincero? Também, mas eu não diria tão sincero assim. Vê-se em "Você Vai Conhecer..." personagens bem críveis, mas que ficaram meio mal ensaiados. Os atores parecem inseguros, assim como seus respectivos papéis, e termina sendo (mais que) um pouco cansativo ver tantas situações parecidas que não se resolvem, ficam pela metade ou, quando chegam a algum lugar, conseguem apenas prolongar a frustração.

 Freida Pinto encantando com seu violão

A despeito do título, o filme não tem um público-alvo definido por gênero, mas sim por faixa etária. Adolescentes, especialmente os medianos, se aborrecerão. E quanto mais próximo estiverem da classificação mínima, 12 anos, mais certo que isso aconteça. Não é um filme complexo, se é isso que meu texto está fazendo parecer. É apenas um carrossel, girando e girando sem sair do lugar. Tanto que quando o passeio chega ao fim, a descrença é imediata. Sim, meus caros, estamos falando de final aberto... Não tenho nada contra, mas no caso de "Você Vai Conhecer...", eu diria que foi, no mínimo, mal feito. Não foram poucas as expressões de frustração que eu vi quando saí do cinema...

Alonguei-me até demais para um filme que nem merecia tanto. "Você vai conhecer..." não chega a ser um desperdício, mas se puder, fuja, escolha outro filme. É um bem que fará a si mesmo. Não vale a pena gastar seus preciosos cobres para ver um Anthony Hopkins desperdiçado ou um Antonio Banderas numa das piores interpretações de sua carreira. Nem mesmo a belíssima Freida Pinto (Quem Quer Seu Um Milionário?) vale o ingresso.

Você Vai Conhecer o Homem dos Seus Sonhos
NOTA: 6/10

- x - x - x -

Esse 6 foi só para dar uma chance a Woody Allen. Vou procurar outros filmes do cara para ver se ele se "redime" comigo. :D

2 comentários:

Caio Viana disse...

Não sou fã de Allen e acho que nunca seria. Não por ser ruim ou qualquer coisa parecida, mas odeio ondas modinhas, e Allen é uma modinha de uma forma ou de outra; essa mania de gostar do que é cult!
Mas, vi seu Vicki Cristina Barcelona e achei bem legal, como tb vi outros que achei um saco!
Gostar do cara é uma coisa, gostar do seus filmes é outra - e sempre há momentos bons e ruins - mas gostar por ser cult é foda!

Wesley Prado disse...

Espero que a última frase do teu comentário não seja referência a mim, até porque não sou desse tipo e você sabe disso, hein? :)

Uêba - Os Melhores Links Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!