quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

[Deu na Mídia] O adeus ao dono do Fusca laranja

Publicado no dia 24.01.2012, no caderno Cidades, do Jornal de Commercio

MORTE DE TAXISTA Assassinato brutal de motorista gerou comoção no Recife e indignou várias pessoas, que cobraram mais segurança


Ele era o taxista do Fusca laranja, único do Recife. O assassinato brutal de Amaro Bernardo da Silva, 56 anos, mais conhecido como Seu Lucas, gerou comoção na cidade. Foram 17 facadas, grande parte no pescoço. Durante todo o dia de ontem, a notícia ganhou as redes sociais. Várias pessoas compartilharam indignação, cobraram segurança e lamentaram, no Twitter e Facebook, o fim trágico de um típico personagem recifense. Com ele, morre também uma parte da história. O crime ocorreu na noite de domingo, na Rua Dolores Salgado, bairro da Macaxeira, na Zona Norte. O Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP) comunicou que a hipótese mais provável é a de latrocínio.

Algumas testemunhas informaram à Polícia Militar terem visto o taxista fazendo uma corrida com três homens. A informação não foi confirmada oficialmente pela Polícia Civil. O gestor do DHPP, Joselito Kehrle, alegou que o veículo estava revirado. O sepultamento ocorre hoje, às 11h, no Cemitério de Santo Amaro. "“Acreditamos, inicialmente, que ele sofreu um latrocínio. Seu Lucas era muito grande e forte. Pela perícia do Instituto de Criminalística (IC), verificamos que havia várias lesões típicas de quem tinha tentado se defender. O carro estava completamente revirado, a carteira aberta e sem nenhum dinheiro. Alguém revirou o carro, provavelmente, para achar o dinheiro. O celular dele também foi levado."”

Questionado se as características não indicavam um crime de vingança, Joselito disse que nenhuma linha de investigação pode ser descartada. “"Claro que a quantidade de facadas caracteriza uma vingança, mas acreditamos que, como há sinais de luta corporal, ele deve ter reagido a um assalto."” Na manhã de ontem, o irmão da vítima, Luiz Carlos Bernardo da Silva, 63, revelou que, há muitos anos, ele já havia reagido a um assalto. “"Lembro que ele conseguiu tomar o revólver da mão do ladrão."” Moradores da comunidade do Canal, na Macaxeira, disseram que o crime ocorreu por volta das 20h. O boletim de ocorrência foi registrado às 22h50 e a Companhia Independente de Operações de Defesa Social (Ciods) acionou a Força-Tarefa do DHPP à 1h.

O banco traseiro do veículo estava com muito sangue. A roupa que ele usava estava rasgada. No momento em que o corpo foi encontrado, o taxímetro ainda estava ligado. Dentro do veículo, os policiais acharam recortes de jornal com matérias sobre o Fusca laranja. Familiares de Seu Lucas estiveram no IML para liberar o corpo, velado durante todo o dia de ontem. Daiane Imaculada, filha do taxista, disse que almoçou no domingo com o pai. "“Ele estava ótimo. Fazia tempo que ele não almoçava com a gente. Hoje (ontem) ele iria dormir no Hospital da Restauração, onde fazia ponto, porque precisava realizar exames.”" Ela informou que o pai só trabalhava à noite. Sempre das 19h às 2h. Aposentado da Emater (antigo órgão estadual de fomento à agricultura), ganhou o veículo da mãe em 1976. Ultimamente, estava preocupado porque teria que aposentar a relíquia. O carro não atendia aos pré-requisitos da Prefeitura do Recife.

O presidente do Sindicato dos Taxistas de Pernambuco, Everaldo Menezes, encaminhou ofício ao secretário de Defesa Social, Wilson Damázio. “"Solicitamos uma audiência. Queremos segurança para trabalhar. Vamos pedir que os taxistas sejam parados nas barreiras policiais.”"

Nenhum comentário:

Uêba - Os Melhores Links Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!