quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

Innistrad no divã


Por João Franco

Eu fico meio desconfiado quando a WOTC "desenterra" temáticas. Não gostei dessa volta ao plano de Mirrodin porque sempre vejo essas voltas como algo forçado. Poderia ser malvado e alfinetar "falta de criatividade", mas dessa vez, passa. Logo, Cicatrizes de Mirrodin não fez muito minha cabeça. Muita coisa mítica caríssima, a temática de infectar que não funcionou e essa fixação por artefatos que permeia o bloco todo. Logo, tematicamente a opção de horror em Innistrad acabou se tornando uma idéia interessante. Lembra França e Inglaterra, com essas paisagens cheias de neblina e aqueles chapéus de pirata. Sem contar que horror no Magic é inédito. Confesso que o tema ficou bem ambientado.

O Harry Potter de Innistrad
Passemos às criaturas, então. Nenhum monstro. Nada que valha a pena ser reanimado ou colocado em jogo pelo Juramento dos Druidas. Menção honrosa ao Demônio da Oferenda de Sangue, que é uma criatura bem interessante para decks de controle que possam pagar BB. Bichinhos: Campeão da Paróquia, Caçador de Demônio (adoro essas criaturas com habilidades quando-entra-em-jogo), Jovem Enclausurada (por quê não?), Carniçal do Cemitério do Terror (vai fazer companhia ao Carnófago nos decks de Zumbi), Geist de Santo Traft (unicamente desenhada para ganhar dinheiro. Injusta, até), Investigador de Segredos (Massa! Já está fazendo estrago no Pauper e no Legacy. Pode até fazer uma graça no Vintage), Mago da Conjuração-relâmpago (de longe, a melhor carta da série. Joga em qualquer formato. Nunca vou ter nenhum. Lembra Harry Potter), Maníaco do Laboratório (ganha o jogo, dependendo do formato), Neonato Sanguimaníaco, Nobre Stromkirk (estes dois precisam de outros vampiros ou de mágicas que causem dano mais eficientes para decolarem), Peregrino de Avacyn (auxilia quem precisa de aceleração, mas não pode comprar Aves do Paraíso). Os decks de Vampiro e de Humano estão sendo meio forçados, mas os Humanos levam uma vantagem bem larga, haja vista o Humanos GW ser um dos melhores deck Standard do momento. Lobisomens ainda estão muito café-com-leite.

"adoro essas criaturas com habilidade
quando-entra-em-jogo"
Agora a parte triste: as mágicas. Um counter meia-boca (Dissipar), nenhum dano direto decente e nenhuma remoção nem bounce. Os artefatos são uma piada - talvez Grimório dos Mortos tenha algum potencial, mas.... Uma novidade da série: maldições, que encantam jogadores. A escolha óbvia é Maldição do Domínio da Morte, mas a Maldição do Coração Perfurado tem a cara do Pauper e ainda ativa a sede de sangue. O Silêncio Pétreo está enfurecendo alguns jogadores de Vintage, pois quebra na emenda várias estratégias.

Então, o que mais chama a atenção em Innistrad? Os terrenos! Capela Isolada, Cascata de Enxofre, Cemitério da Floresta, Porto do Interior e Retiro da Falésia tornam nossas vidas bem mais coloridas. E não sao cards muito caros. Também se destacam Toca do Lobo de Kessig, fundamental no deck do campeão mundial, Casarão Assombrado do Pântano (faz o Humanos UW não perder o gás), Condado de Gavony (uma covardia quando se joga de Humanos GW) e o velho conhecido Quarteirão Fantasma, bom e barato. Nessa parte a Wizards foi muito feliz. Coisas boas e não-míticas.

Em relação à arte, os desenhistas continuam se superando. Ficaram ótimas as imagens dos cards! Muito contraste claro-escuro - até pela temática da Edição, terrenos enevoados, luz direcionada ao que se quer destacar em cada ilustração... Só não gostei muito dos cards verdes, talvez por florestas e histórias de terror não serem boas parceiras. E por falar em boa... Essa Liliana do Véu foi o que o médico me receitou! Não só a carta é boa e linda, como a planinauta é muito, muito BOA! O deck de Varíola do Legacy já está mostrando força. Planinauta que se defende dá nisso.

Essa é BOA!
Finalmente, Innistrad merece um 7. Agradou ao Leão da Tribo de Judá, mas poderia ter ousado um pouco nas mágicas. Esse tema de transformar fracassou - não vejo isso acontecendo fora do Limitado. Mas plasticamente alegra os sentidos e oxigena o Multiverso com a luta das criaturas da noite contra a inquisição. Já estamos no aguardo de Dark Ascension e Avacyn Restored!



= = = = =

Algum termo te deixou confuso?  Tire suas dúvidas - ou comece a entender um pouco de Magic - no nosso Glossário MTG! ;)


= = = = = = = = = = = = = = = = = = = = =



João Franco (ou João de Campo Grande) está envolvido com Magic desde 1997 (culpa de Wesley!).  Atualmente, está mais para lagartixa (vendedor de cards) do que para jacaré (jogador de Magic). Leitor voraz, gamer de responsa, entrou nessa de webdesign e comunicação. Não quer ver o Sport ser rebaixado de novo nem tão cedo. É da paz, mas não fuma o cachimbo. Puro sossego e bom humor. Ah, e sincero

Nenhum comentário:

Uêba - Os Melhores Links Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!