terça-feira, 20 de dezembro de 2011

[Psicotrópicas] Violência pura

Eu quero matar.
Matar toda a injustiça
Toda a politicalha
E toda a infernal tsunami de descaso.

Quero sair às ruas à mão armada
Quero balear a fome
E depois desovar o cadáver
no esquecimento baldio.

Eu quero esfaquear a miséria,
e antes de sua morte, dizer-lhe
que ela não passa de uma grande covarde.

E trucidar o desperdício,
estrangulá-lo até quebrar o pescoço.
Esbofetear a má vontade, o moralismo, a hipocrisia,
essas criaturas tão nobres…

E toda a canalhice, quero matá-la a marretadas
deixando o sangue correr vermelho, bem vermelho.
Como um rio de ódio.


= = = = = = = = = = = = = = = = = = = =

Um comentário:

João de Campo Grande disse...

Quem diria que te revelarias um poeteiro? ^^

Uêba - Os Melhores Links Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!