terça-feira, 11 de janeiro de 2011

Só no Cabelão

Releitura do clássico Rapunzel é a aposta da Disney para começar com pé direito o ano no disputado mercado de 3D.


Todo mundo está careca de saber que a Pixar é a mais fodona poderosa produtora de animações digitais, e isso desde o início. A Dreamworks não fica muito atrás, embora não tenha o mesmo sucesso da Pixar. A Disney resistiu durante muito tempo a esse novo campo da animação, continuando a lançar desenhos na técnica tradicional. Começou a se arriscar, amargou fiascos... Mas agora, parece que a disputa começa a ficar mais equilibrada, pelo menos da parte da Disney. Com Enrolados (Tangled, 2010), o salto tecnológico é visível e a narrativa clássica do estúdio é revivida, claro que de forma modernizada. Estão de volta as longas cenas musicais (na minha opinião, totalmente obsoletas e desnecessárias, exceto por uma cena), os mascotes simpáticos (coadjuvantes que por vezes ficam mais famosos que os protagonistas), e o clássico tema "princesa disney", que ganha mais uma notável figura com uma Rapunzel de enormes e cativantes olhos verdes, cabelos colossais, como bem deve ser, e uma mentalidade inocente que conquista crianças e adultos, junto com o sorriso mais colgate que já se viu.

Não duvide: Rapunzel barbariza com sua frigideira +47 contra ladrões
Nessa versão modernosa e dinâmica, o ladrão Flynn Rider, ladrão galante e de coração puro, consegue roubar a tiara real, fugindo com ela para a floresta junto com seus dois companheiros de crime, dois irmãos mal encarados e brutamontes. Na fuga, Flynn os despista e fica com a tiara só para si, precisando encontrar o esconderijo perfeito para escapar dos soldados do reino. Acaba encontrando, por acidente, a torre onde está presa Rapunzel, há dezoito longos anos. A partir desse ponto, o casal se enrola cada vez mais, como diz o título, e a mão certeira da Disney parece renascer com tudo.

Com um cabelo desse, qualquer um consegue o que quer
As piadas são ótimas. Os mascotes Pascal (um camaleão cheio de personalidade) e Maximus (um cavalo que está mais pra cão perdigueiro) são perfeitos, roubando a cena sem dizer uma palavra - o que aliás, é um ponto mais que positivo, em termos de narrativa, já que gestos e expressões são muito mais universais. Flynn e Rapunzel são um casal com química do início ao fim, ao contrário de muitos casais de animação, que começam excessivamente irritantes nos seus atritos para depois ficarem "de bem". E a vilã do filme, a senhora com jeito de cigana que mantém Rapunzel cativa através da boa e velha manipulação emocional, tem momentos de cinza, onde seus motivos são justificáveis e seu amor pela nova princesa Disney parece legítimo.

Sinceramente, quem não queria um desses pra criar?
CG Level UP - quanto a técnica, Enrolados mostra o quanto a computação gráfica avançou nos últimos anos. Pegue um filme de, sei  lá, três, quatro anos atrás e compare. É uma diferença absurda! O nível de realismo e de fluidez dos movimentos, de sincronismo entre as várias peças envolvidas na cena, textura, iluminação, modelagem, enfim, tudo parece superior em termos de CG. As cenas de ação derrubam o queixo de qualquer um - e olhe que nem assisti em 3D! Falar nisso, dá para perceber, em vários trechos, que assistir Enrolados em 3D deve ser uma puta experiência. Sem dúvida, a cena das lanternas flutuantes, no final, devem ser um arraso, pois já causa um grande impacto em 2D.

Uma das cenas mais lindas e emocionantes de Enrolados
Enfim, Rapun... quer dizer, Enrolados já entra pro hall das boas animações de 2011. Assistam sem receios, e de preferência, em 3D, como meu caro amigo Caio fez.

WTF José Bezerra? - A dublagem não é de todo má, embora teria sido beeem melhor se não tivessem escalado Luciano Huck para o papel de Flynn Rider. Somos obrigados a ouvir sua voz anasalada, que não combina em nada com o ladrão que cai nas graças de Rapunzel, durante todo o longa... Se isso já não fosse ruim o bastante, temos piadas sobre narizes que ficam meio forçadas e um "loura" pra cá, "loura" pra lá, como se Angélica estivesse ali, durante a dublagem e fosse assumir a voz de Rapunzel a qualquer momento (#medo!). Tirando esse pequeno detalhe da adaptação, o filme é ótimo. Pode levar seu filho/sobrinho/primo/irmão mais novo que ele vai curtir. Ou vá com a namorada, com os amigos, enfim. Enrolados vale muito a pena. E quanto a José Bezerra... Não vou dar spoiler! Assista!

Enrolados
NOTA: 8.5/10





- x - x - x -

-o dublador de Flynn no trailer NÃO É Luciano Huck. Aliás, gostaria muito de saber quem é, pois ele sim deveria ter dublado o filme!

-esse segundo trailer oficial é muito mais bacana e dá uma ideia bem melhor do que você pode esperar do filme. Penei um pouco para achar, mas valeu a pena.

-falando em trailers, quando você for assistir Enrolados no cinema, poderá conferir o trailer de Carros 2, que já mostra um visual muito fodástico, embora não deixa muito claro a que veio em termos de história.

Um comentário:

Caio Viana disse...

Só no cabelão foi ótimo!!!

Uêba - Os Melhores Links Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!